quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

InterAção Popular Autônoma é...

     InterAção Popular Autônoma é um site que surgiu do entendimento de que é necessário desenvolver pensamentos e ações efetivas (práxis) que visem realizar transformações sociais não reformistas, mas sim pela democracia direta (a população como agente direto), e que levem em consideração alguns princípios, tais como:

- Práxis Libertária (abordagens reflexivas e propositivas);
- Horizontalidade (Redes Distribuídas como estrutura de organização e fluxo - ver Teoria das Redes);
- Ordem sem coerção - Interações organizativas libertárias: Organização não coerciva como desconsideração da burocracia e da verticalidade (tal ordem é um aspecto da práxis libertária);
- Livre-Pensamento (um aspecto da práxis libertária);
- Anticapitalismo;
- Antiestatismo;
- Antifascismo;
- Autogestão (Redes Distribuídas como estrutura de organização e fluxo - ver Teoria das Redes);
- Autonomia: independência de partidos políticos e demais instituições com base na verticalidade;
- Colaboração (Jogos de Soma Não Zero em que todos ganham) e não a competição (Jogos de Soma Zero. Ver Teoria dos Jogos). A colaboração é a força motriz para um desenvolvimento sustentável com menos efeitos nocivos direta e indiretamente;
- Comprometimento (com as causas);
- Ação Direta Efetiva: Ação (individual ou coletiva), sem intermediários, para alcançar um objetivo. O fundamento é: faça você mesmo (indivíduo ou coletivo) o que é necessário ser feito se você tem condição para fazer;
- Princípios em substituição as regras (leis próximas aos limites das leis naturais): que a vida seja pautada pelos princípios e não por tais regras e suas decorrências e que esta seja a única regra.

Saudações libertárias, anticapitalistas e horizontais.



Nota de esclarecimento:

 "A propriedade é um roubo" (Proudhon). 

     Realmente Proudhon fez uma citação muito esclarecedora quando disse que a propriedade é um roubo. Vivemos num planeta que nos oferta o que precisamos para viver. Portanto, a apropriação de qualquer coisa dada diretamente ou indiretamente por este planeta, sem dúvida é um roubo, ou seja, a propriedade é um roubo.

     Se apropriar de coisas materiais (terra, alimentos, água, ar, ...) e imateriais (ideias, ...) que foram dadas, direta ou indiretamente, pela natureza é roubo. Digo isto para deixar claro que as ideias aqui expostas são construídas de forma coletiva, presencialmente ou não, e que, desta forma, não são de minha propriedade e de ninguém mais, isto posto, entendo que todos devam usufruir delas e delas realizar desenvolvimentos e acertos.

     É importante deixar claro que não considero que as referências de pensamentos se traduzam em propriedade, mas que estas servem para ajudar a compreender como os pensamentos estão fundamentados.

Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 2015

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seguidores

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO